quinta-feira, 1 de junho de 2017

Deputada distorce a Bíblia para pregar revolução comunista: “sem derramamento de sangue não há redenção”


Discurso durante encontro do PT mostrou descontrole de membro da Bancada Evangélica



A deputada federal Benedita da Silva (PT/RJ) ficou conhecida por conseguir ser, ao mesmo tempo, membro da Frente Parlamentar Evangélica e defender as pautas do governo petista que contrariam frontalmente a Bíblia.
Durante um evento promovido pelas bancadas do PT no Senado e na Câmara e a Fundação Perseu Abramo, ela mostrou como lhe falta coerência na hora de usar trechos bíblicos como desculpa para pregar a revolução comunista no Brasil.
Durante o seminário "Estado de Direito ou Estado de Exceção?", que aconteceu esta semana, em Brasília, Benedita fez parte de uma mesa de debates que incluíam o senador Roberto Requião (PMDB/PR), o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) além de outros parlamentares de esquerda.
Usando uma série de chavões socialistas, ela defendeu veementemente a luta de classes, reclamou do pretenso 'golpe' contra a ex-presidente Dilma e pediu a saída de Michel Temer. Curiosamente, a deputada protestou contra a crise econômica do país e o alto número de desempregados, mesmo sendo notório que são herança do governo desastroso de seu partido.
No encerramento de sua fala, asseverou: "quem sabe faz a hora e faz a luta. A gente sabe disso e na Bíblia está escrito que sem derramamento de sangue não haverá redenção. Vamos à luta com quaisquer que sejam as armas".
O uso distorcido de Hebreus 9:22 foi aplaudido entusiasticamente pelos presentes como uma declaração que defende os preceitos marxistas.
O que Benedita falou parece mostrar que ela está de acordo com os recentes atos terroristas praticados em Brasília, quando sindicalistas e black blocs ligados ao PT picharam, depredaram e até atearam fogo a prédios públicos na capital. Chama atenção ainda que ela fala em "armas" não no sentido figurado, uma vez que ficou visível o uso de violência física, paus, pedras e rojões nas manifestações citadas.
Usar um texto bíblico que fala sobre remissão dos pecados para advogar uma revolução à lá Venezuela é uma conduta no mínimo reprovável vindo de uma parlamentar cristã.
Pinçar trechos das Escrituras para justificar a violência institucional e, mais, sugerir que o país deve experimentar um derramamento de sangue, põe em xeque a credibilidade dela quando fala sobre questões de fé.

Fonte: Gospel Prime



Assista:


2 comentários:

Juninho Casqueiro disse...

Não vou dar Paz do Senhor Pastor, porque perdi a paz com essa senhora rsrsrsrs.


Me perdoa a maneira que comecei esse texto, acho q tenho que aprender melhor, a controlar minhas emoções, mas meu DEUS essa senhora é maluca? Mais uma vez me perdoa a linguagem utilizada meu pastor. Meu DEUS do céu, ela usar o texto de hebreus para para justificar a "revolução" pregada por esses homens influenciados pelo diabo é uma bizarrice gospel sem precedentes (utilizando aqui o termo gospel, tão famoso nos dias atuais rsrsrs). QUE DEUS nos ajude meu Pastor. UM grande abraço. Pronto depois desse texto me aliviei rsrsrs e abaixo saúdo o senhor com

A PAZ DO SENHOR.

Atenciosamente,

Juninho.

WESLEI ROCHA disse...

Meus Deus, quanta distorção de um texto bíblico!
Só que também devemos lembrar que os líderes evangélicos apoiadores do Cunha, do Aécio e do Michel Temertambém estão na contra-mão da Bíblia.Os líderes da AD Madureira, da qual sou membro, fizeram uma visita ao Temer, suposto vítima de conspiração, bem no dia em que os peritos da PF descobriram que, o Planalto manipulou a antiga agenda de Temer um dia depois da delação dos irmãos Batista.
O líder maior da AD Madureira, "Bispo primaz", Manoel Ferreira, disse ao corrupto Temer: "O seu sucesso é o nosso sucesso".

3 de junho de 2017 14:54

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...