sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Deputado profetiza sobre Jean Wyllys: "Você ainda levará a Palavra de Deus"



O deputado Cabo Daciolo recentemente tomou uma atitude que muitos têm considerado uma prova de coragem. Durante uma sessão solene do dia 07 de julho, em Homenagem ao Dia do Orgulho LGBT na Câmara, o parlamentar aproveitou o espaço cedido pela deputada Érika Kokay para compartilhar a Palavra de Deus e até mesmo profetizar sobre a vida de Jean Wyllys (PSOL-RJ) - homossexual assumido e um dos mais conhecidos ativistas LGBT no Brasil.

Após ser chamado pela deputada que presidia a sessão, Daciolo passou pela gigantesca bandeira usada pelo Movimento LGBT que havia sido estendida à frente do Plenário e subiu à tribuna para compartilhar uma mensagem.

"Eu venho em paz e venho trazer boas novas", deixou claro o parlamentar. "A Palavra diz que o profeta de Deus, no meio de sua parentela, não tem honra. Aí Deus em determinado momento pergunta: 'Quem eu enviarei?' e eu respondi: 'Evia-me a mim, Senhor!".

"Eu não estou aqui para falar de religião, não estou aqui representando igreja nenhuma. A Bíblia fala que a única religião que considera pura e imaculada é cuidar dos órfãos e das viúvas nas suas dificuldades e não se corromper com esse mundo", acrescentou.

Em dado momento de seu discurso, Daciolo abriu a Bíblia e leu a passagem de I João 1:8-10, que diz: "Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós".

Então, o parlamentar prosseguiu com a leitura no capítulo 2: "Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo. Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos pecados de todo o mundo".

"Eu venho trazer uma palavra de arrependimento... quero dizer que Jesus está de braços abertos", disse o parlamentar. "Eu gostaria de ter encontrado o meu amigo que eu amo muito, que é o Jean Wyllys. Eu achei que ele estivesse aqui, mas sei que ele vai assistir isso".

Então, se dirigindo a Wyllys, Daciolo profetizou sobre a vida do deputado militante do movimento LGBT.

"Eu quero dizer, deputado Jean Wyllys, que eu te amo, meu irmão. Mas falar que eu te amo é muito simples. Eu quero dizer para você que Jesus Cristo te ama e Ele conhece o oculto, o escondido que você possa estar passando. Nada está oculto aos olhos do Senhor", disse.

"Eu quero fazer uma profecia sobre a sua vida, porque isso é algo que Deus tocou no meu coração e eu preciso deixar aqui hoje. Irmão Jean, teve um homem chamado Paulo... um grande pregador, levou a mensagem de Deus e o cristianismo por todo o mundo. Assim como aconteceu com Paulo, vai acontecer com você. Eu quero deixar aqui, esta profecia sobre a sua vida. Você vai se casar, ter filhos, vai levar a Palavra de Deus por todo esse país e toda a humanidade, para honra e glória do Senhor Jesus", finalizou.

Fonte: Guiame

ASSISTA AQUI:


4 comentários:

Marcelo Alves Feitosa disse...

A paz do Senhor a todos companheiros leitores desse blog do meu grande amigo Pr. Carlos Roberto. Lendo essa matéria fiquei dividido por sentimentos que me fizeram pensar. Quem sou eu pra limitar ou tentar dimensionar a misericórdia de Deus, porém esse senhor que hoje é deputado, o Jean Willys, já proferiu tanta blasfêmia contra Deus e contra a palavra de Deus que nos deixa até incrédulos quando nos deparamos com uma situação como esta.
Mas como não posso afirmar que ele já tenha blasfemado contra o Espírito Santo não serei eu que vou condená-lo, mas que Deus tenha misericórdia dele para que se cumpra as palavras do nobre companheiro parlamentar, e não só por ele mas a todos que estão perdidos e cegos pelo pecado venham ser alcançados pelo poder do evangelho e se arrependam.
Que Deus venha sarar nossa nação.
Graça e paz a todos.

WESLEI ROCHA disse...

Não me assusta, nem me deixa surpreso, as atitudes dos ativistas LGBT, na defesa de seus ideais. Não me assusta a forma extrema e persuasiva, adotada por alguns parlamentares, simpatizantes da causa homossexual, procurando fazer descer goela abaixo dos brasileiros suas ideologias que vão de encontro aos princípios cristãos. Não me assusta, principalmente pelo fato de não serem convertidos, ou seja, nunca tiveram um encontro genuíno com Cristo.
Agora, me assusta as atitudes desprovidas de amor e respeito de alguns cidadãos que ostentam o título de pastores, sendo alguns parlamentares. Estes agem como se somente homossexualismo e aborto fossem pecados. Para esses homens, hipocrisia, mentira, engano, avareza, xingamentos, irresponsabilidade para com o dinheiro público (ou dos fiéis), alianças espúrias com os "Cunha" da vida e toda sorte de corrupção não são mais pecados.
Vociferam publicamente contra a prática homessexual, mas se calam diante de outras atitudes abomináveis. São críticos ferrenhos de alguns partidos políticos, mas fazem vista grossa com a corrupção de outros. Um exemplo claro é o quanto Cunha (segundo os investigadores, um dos maiores marginais da nação brasileira) era, ou talvez ainda é, querido por esta gente.
Diante de fartas evidências de corrupção do atual governo brasileiro (mala de dinheiro, compra descarada de votos de parlamentares através de emendas imorais, etc) e da nefasta estratégia adotada salvar a própria pele, a maioria dos parlamentares evangélicos votou favorável ao abafa tudo, demonstrando que o dinheiro e a tal "fidelidade" partidária estão para eles acima do valores morais e éticos advindos da Bíblia. Em momento totalmente inoportuno houve até uma visita, da liderança da minha denominação ao Temer, declarando apoio ao governo; na ocasião o bispo "primaz" dirigiu as seguintes palavras ao presidente corrupto: o teu sucesso será o nosso sucesso.
Tais homens são elogiáveis por um lado, mas deploráveis por outro, o que os tornam piores, pois muitas vezes praticam o mal em nome de Deus.

WESLEI ROCHA disse...

Um famoso Pastor, que não é político, mas adora dar pitacos em tudo relacionado a política, devido a sua prepotência tem por costume não aceitar opiniões contrárias as suas. Proferir palavras difamatórias tais como idiota, imbecil, críticos de meia- tigela, etc, já virou rotina para o famoso Pastor falastrão. Infelizmente, é possivel que o Pastor tenha esquecido deste versículo que cabe exatamente neste contexto: Mas agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca. (Colossenses 3:8).
A Bíblia diz, também, em 1 Pedro 3.14-17:
“Ora, quem é que vos há de maltratar, se fordes zelosos do que é bom? Mas, ainda que venhais a sofrer por causa da justiça, bem aventurados sois, Não vos amedronteis, portanto, com as suas ameaças, nem fiqueis alarmados, Antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pede razão da esperança que há em vós, fazendo-o, todavia, com mansidão e temor, com boa consciência, de modo que, naquilo em que falam contra vós outros, fiquem envergonhados os que difamam o vosso bom procedimento em Cristo, porque, se for da vontade de Deus, é melhor que sofrais por praticardes o que é bom do que praticando o mal.”
Até eu que acompanho de longe, percebo muitas incoerências na bancada evangélica, principalmente porque não identifico nenhuma diferença notável em relação aos parlamentares ímpios. É claro que existem exceções. Tenho notado uma postura diferenciada, digna de um servo de Deus, em alguns parlamentares, dentre eles cito, por exemplo, o Deputado Federal Rondoniense Marcos Rogério.
Quanto aos pastores que realmente exerciam o ministério pastoral (líderes de uma igreja, pastores auxiliares ou integrantes de quaisquer cargos na diretoria de suas igrejas e pregadores itinerantes respeitados ) não tem como a gente confiar como político. Como confiar em alguém que trocou o santo ministério por um cargo na corrompida política brasileira?
Ressalto que sou favorável ao engajamento do cristão na política, desde que não possua os cargos ministeriais elencados acima.
E olha que existe muita gente em nosso meio muito bem preparada para ocupar com dignidade e honradez uma cadeira no congresso. Mas quem falou que os "grandão" aceitam!
Os ditos líderes religiosos de hoje deveriam se espelhar em Billy Graham, Pastor Batista e o maior pregador do século XX. O mesmo recusara diversos convites para ingressar na carreira política no seu país, por ter a convicção de que quando alguém se diz chamado por Deus para pastorear o seu rebanho aqui na terra, jamais deverá se envolver com política partidária ou envolver suas igrejas como fazem a maioria dos ditos Pastores. Uma frase célebre que este verdadeiro servo de Deus usou para se sair do assédio dos políticos americanos quando os mesmos foram a sua casa convidar-lhe para ser candidato a presidente dos Estados Unidos, até hoje ecoa naquele país. “EU NÃO VOU DEIXAR DE SER EMBAIXADOR DA PÁTRIA CELESTIAL, PARA SER SIMPLESMENTE, PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS”.
Dizem que certa feita o Marco Feliciano pronunciou essa frase, quando foi cogitada a hipótese dele se candidatar, mas não sei se isto realmente procede.
Quanto ao cabo Dacíolo, o mesmo parece ser coerente! Não considera os seus companheiros ativistas como filhos do inferno, mas entende que alguns ali podem ser alvos da Graça de Deus. Por isso os evangelizou demonstrado amor. Creio que Cristo agiria de modo semelhante.
Não duvido de que um parlamentar que realmente seja comprometido com o Reino de Deus, tenha na bancada evangélica sua maior decepção.



WESLEI ROCHA disse...

Lembro-me quando, há alguns anos atrás, conversava com um Deputado pelo meu Estado, que na época era o presidente da Assembleia Legislativa. Falei "orgulhosamente" com ele sobre termos um representante de nossa denominação na Assembleia, a saber um Pastor, filho de um Pastor presidente de um grande campo. Para minha triste surpresa, o Deputado me disse que o "fulano" representante dos evangélicos era na verdade um crente de araque. Lembro como hoje! Ele usou exatamente estas palavras em relação ao Deputado evangélico. E olha que eles eram do mesmo partido.
Hoje, concordo plenamente com uma frase de um blogueiro cristão que para mim, há alguns anos atrás, seria uma frase absurda, ignorante e quase herética: "antes de escolher um candidato para votar, penso duas vezes; se o candidato for evangélico, penso quatro vezes".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...