quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Donald Trump muda embaixada e reconhece Jerusalém como capital de Israel

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira (6) que reconhece Jerusalém como capital de Israel e que pediu ao Departamento de Estado que inicie o processo de transferir para lá a embaixada americana atualmente instalada em Tel Aviv.

O anúncio foi feito um dia após diversos apelos da comunidade internacional para que a decisão não fosse tomada. O reconhecimento da cidade como capital é considerado polêmico, uma vez que os palestinos querem Jerusalém Oriental como capital de seu futuro Estado, e a comunidade internacional não reconhece a reivindicação israelense sobre a cidade como um todo. Entenda.

"Meu anúncio marca o começo de uma nova abordagem no conflito entre Israel e palestinos", anunciou Trump no início de seu discurso feito na Casa Branca.

"Hoje finalmente reconhecemos o óbvio: que Jerusalém é a capital de Israel", disse Trump. "Isso é nada mais nada menos do que o reconhecimento da realidade. Também é a coisa certa a fazer. É algo que tem que ser feito".
"Com o anúncio reafirmo o comprometimento da minha administração com um futuro de paz", disse o presidente.

Trump afirmou que os EUA estão "profundamente comprometidos" em facilitar um "acordo de paz aceitável" tanto para israelenses como para palestinos e em apoiar uma solução de dois Estados no Oriente Médio, caso os dois lados queiram isso.

Para o presidente americano, Jerusalém deve continuar sendo o lugar sagrado e local de culto de judeus, muçulmanos e cristãos. Trump também disse que o dia pede "calma, vozes de moderação", para que a ordem prevaleça sobre o ódio.

Ele disse que o vice-presidente Mike Pence irá ao Oriente Médio nos próximos dias.

Com o anúncio, Trump cumpre uma promessa feita ainda durante a campanha eleitoral de 2016, como uma forma de satisfazer a base pró-Israel de direita que o ajudou a conquistar a presidência.

Sua decisão faz com que seja cumprida a lei que prevê o reconhecimento de Jerusalém como capital que foi adotada pelo Congresso americano em 1995. A aplicação da lei vinha sendo adiada nas últimas duas décadas, sob justificativa de "interesses de segurança nacional". Em junho, o próprio Trump adiou a aplicação da lei por mais seis meses.


Fonte: RTP Notícias


MEU COMENTÁRIO:

Donald Trump pode ser chamado de intempestivo, desequilibrado ou coisa semelhante, porém nesse caso, jamais poderá ser chamado de hipócrita.

Para quem acompanha essa realidade, sabe muito bem que Tel Avive é a capital oficial de Israel, apenas pela conveniência do "politicamente correto" da ONU (Organização das Nações Unidas), fazendo o "meio de campo" com os palestinos.

Tel Avive é a capital de direito de Israel, mas nem de longe o é de fato, e somente o é por conta das embaixadas alí instaladas.

O Presidente e o Primeiro Ministro moram em Jerusalém, o parlamento está instalado em Jerusalém, os chefes de estado são recepcionados em Jerusalém, a maioria dos turistas e peregrinos somente passam por Tel Avive porque o aeroporto internacional lá está, mas a "estrela da coroa" é mesmo Jerusalém.

Os desdobramentos sazonais dessa decisão ainda não sabemos, mas o final dessa história já está escrito, afinal de contas, a Bíblia não erra.

"Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam".
-Salmos 122:06

اسالوا سلامة اورشليم. ليسترح محبوك. 

Um comentário:

Genário Vieira de Andrade disse...

Como conhecedor das Escrituras e cristão confesso, Trump teve a coragem que os outros presidentes que o antecederam não tiveram:"Devolver" à quem de direito,capital desde o Reinado de Davi.
A propósito, os muçulmanos também reconhecem no Alcorão 17.104, que Jerusalém pertence a Israel.
Eis o texto islâmico:

" O Faraó procurou assustar [os israelitas] fora da terra [de Israel]: mas Nós [Alá] o submergimos [o Faraó] junto com todos os que estavam com ele. Então Nós [Alá] dissemos aos israelitas: 'Habitem nesta terra [a Terra de Israel]. Quando a promessa para o futuro [Fim dos Dias] vier a ser cumprida, Nós [Alá] os reuniremos [os israelitas] todos juntos [na Terra de Israel]."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...