domingo, 25 de abril de 2021

Jovem adota homeschooling e é proibida de iniciar curso na USP

Elisa de Oliveira Flemer tem 17 anos

A Justiça proibiu que uma estudante de Sorocaba (SP) ingresse no curso de Engenharia na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) porque ela trocou o Ensino Médio na escola para estudar por conta própria em casa.

Elisa de Oliveira Flemer, de 17 anos, não frequenta a escola desde 2018. Ela estuda seis horas por dia em casa, seguindo um método próprio.

Quando decidiu estudar por conta própria, Elisa estava no primeiro ano do Ensino Médio.

Ao portal G1, ela disse que aprendia a matéria lendo a apostila minutos antes da aula.

Fazia a lição ali em 20 minutos e ficava o resto da aula lendo, divagando, escrevendo, desenhando – contou a estudante.

A jovem começou a prestar vestibulares com 16 anos e foi aprovada em várias provas. Ela conquistou o 5º lugar no curso de engenharia civil da Escola Politécnica da USP, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Como não tem um diploma, visto que não completou o Ensino Médio em uma escola tradicional, Elisa não consegue ingressar em uma faculdade.

Em outubro do ano passado, o Ministério Público foi favorável a conceder a liminar para que ela seja aceita em um curso de Ensino Superior. Mas o pedido de liminar acabou sendo negado.

Segundo a juíza Erna Tecla Maria, o homeschooling não está previsto na legislação e não foi admitido como ensino apto para certificar o estudante.

Uma opção seria Elisa fazer o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), que só pode ser realizado por pessoas maiores de idade.

No Brasil, a educação domiciliar (homeschooling) não é permitida. Um projeto do Governo Federal para permitir essa modalidade está em andamento no congresso.

Fonte: Pleno News

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...