quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Protestos pacíficos contra o regime comunista, leva pastor a prisão em Cuba

Uma organização cristã de direitos humanos está conclamando as pessoas ao redor do mundo a se unirem à sua campanha na petição pela libertação de um pastor cubano que foi encarcerado sem julgamento após participar de protestos pacíficos em Cuba.

De acordo com a Christian Solidarity Worldwide (CSW), Lorenzo Rosales Fajardo, um pastor protestante cubano, foi preso em 11 de julho depois que ele e seu filho de 17 anos se juntaram a outros cubanos em um protesto contra o regime comunista do país em Palma Soriano.

Conforme relatado pelo CBN News, o protesto foi a maior manifestação antigovernamental em 60 anos. Os cubanos em manifestação exigiam mudança de seu governo devido à escassez de alimentos e medicamentos, que piorou durante a pandemia de COVID-19.

Enquanto os protestos eram pacíficos, as forças de segurança do Estado retaliaram com violência e detenções em massa do povo cubano, incluindo Fajardo e seu filho.

Segundo a esposa de Fajardo, Maridilegnis Carballo, o filho do casal foi libertado posteriormente, mas seu marido continua preso.

Em agosto, o pastor Fajardo foi transferido para a prisão de segurança máxima de Boniato, fora de Santiago de Cuba. Ele enfrenta acusações de 'desrespeito' e 'desordem pública', o que pode resultar em uma pena de prisão de três a 20 anos.

Além disso, Fajardo não tem permissão para visitas de sua esposa e só pode fazer ligações telefônicas de três minutos para sua família.

Enquanto seu filho foi libertado da prisão, Carballo advertiu que ele enfrentará repercussões se ela continuar a falar sobre a situação de seu marido. Ela também está sob ameaça de prisão por entrar em contato com organizações internacionais de direitos humanos a respeito da detenção de seu marido.

Em resposta à notícia, a CSW lançou uma campanha onde as pessoas podem assinar uma petição pedindo a libertação de Fajardo.

"O pastor Lorenzo Rosales Fajardo já passou mais de dois meses na prisão em condições horríveis simplesmente por participar de protestos pacíficos", disse o chefe de campanhas da CSW, Dave Mance, em um comunicado.

"CSW continua pedindo sua libertação imediata e incondicional, e pedimos a todos os que se preocupam com a justiça que se unam a nós enviando uma mensagem a Cuba de que o mundo está observando e que o tratamento dado ao pastor Rosales Fajardo não será tolerado", afirmou. afirma.Fajardo, 50, trabalha como pastor em Cuba há 20 anos. Em 2012, o governo confiscou a propriedade de sua igreja.

Mais tarde, Fajardo e sua família compraram outra casa e lideraram a igreja do Monte de Sion, onde serviu até a prisão.

Fonte: Folha Gospel com informações de Christian Heeadline

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...