quarta-feira, 18 de julho de 2018

Jovem sequestrado e mantido como escravo encontrou em Deus a força para sobreviver

Em pleno século XXI, ainda encontramos em várias partes do mundo pessoas vivendo em regime de escravidão. Isso, porque, há grupos extremistas que acreditam poder sequestrar e vender seres humanos considerados "infiéis" ou inimigos do regime ideológico em que acreditam.
O jovem Isaac Nana Bosompem foi vítima dessa atrocidade. Ele contou como passou dias de tortura e isolamento, mas também de superação e experiência íntima com Deus, após ter sido sequestrado e mantido como escravo durante uma viagem em busca de uma vida melhor.
Bosompem possui 24 anos e é natural de Gana, na África. Seus pais morreram muito cedo e ele precisou ser criado pelos avós, os quais deve a sua educação na fé cristã. Desde pequeno o ganês frequentava a igreja pentecostal, onde aprendeu os fundamentos do evangelho.
Por falta de emprego e recursos precários em seu pais, Bosompem resolveu iniciar uma viagem à procura de trabalho em outra região. Ele passou por cidades como Kumasi, no centro de Gana, continuando pela Costa do Marfim, Mali e Agadez, no Níger.
Quando entrou no Saara, Bosompem foi sequestrado por um grupo de homens e foi parar na Líbia. Ele desembarcou em Lampedusa em junho do ano passado, junto com outras 119 pessoas, passando ainda pela Sicília e depois para Nápoles.
O jovem tentou fugir algumas vezes até que conseguiu, indo parar em Barcelona. "Deus me salvou de todas essas situações. Ele fez um caminho onde não havia", disse o rapaz. "Eles se levantavam de manhã e nos batiam. À noite eles também nos batiam".
"Eles não nos davam comida, a menos que a gente pedisse a família para enviar dinheiro como resgate. Se você não tivesse o dinheiro, você não poderia se libertar, você morria", acrescenta, destacando que ele mesmo viu outros migrantes morrerem. Talvez ele fosse o próximo.
"Muitas pessoas morreram no gueto enquanto eu estava lá. Vi quatro pessoas morrerem. Naquela noite dormimos com os cadáveres e, na manhã seguinte, eles foram jogados no deserto", explica.
Bosompem disse que recebia choques elétricos e muitos não resistiam. Ele chegou a ser agredido por conta da sua fé cristã: "Além de não comer, a gente não conseguia dormir. Um dia eles me bateram porque eu estava usando um crucifixo no meu pescoço", disse.
Mas foi a sua fé que lhe deu forças para resistir ao máximo, porque o jovem se lembrou dos seus ensinamentos bíblicos e viu que Deus não o abandonaria. Ele citou exemplos de outros que passaram por situações semelhantes.
"Deus observa o coração e os seres humanos, não. Quando você tem fé, o Deus que criou o universo protege você. Minha fé me ajudou muito", disse ele.
"Na Bíblia eu li como Pedro foi preso. Vi como Jó perdeu todas as suas propriedades, mas manteve a esperança. Ou Ester, que era escrava e orou a Deus por seu favor e se tornou rainha", concluiu.
Com informações do portal Guiame via Gospel+

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...