domingo, 28 de junho de 2020

Maioria dos cristãos não se sente à vontade para voltar à igreja, revela pesquisa

Quase dois terços dos cristãos nos Estados Unidos não se sentem à vontade em retornar aos cultos pessoalmente devido a preocupações com o coronavírus, de acordo com uma pesquisa recente.
O American Enterprise Institute conduziu uma pesquisa com 3.504 americanos do final de maio ao início de junho, perguntando-lhes sobre seus níveis de conforto ao retornar à igreja.
Entre os entrevistados, 64% disseram que estavam "um pouco desconfortáveis" ou "muito desconfortáveis" ao retornar aos cultos presenciais da igreja.
"As pessoas estão equivocadas e incertas sobre se se sentem à vontade em participar", disse Daniel Cox, que supervisionou o estudo, ao Associated Press e ao Religion News Service .
"Estamos vendo entre os leigos uma quantidade significativa de desconforto em voltar às práticas religiosas formais pessoalmente".
Enquanto a maioria da amostra geral era desconfortável, a pesquisa encontrou uma variação considerável nas respostas por classificação racial e religiosa.
Os protestantes evangélicos brancos foram os mais confortáveis ​​em assistir aos cultos, com 61% dizendo que estavam "muito confortáveis" ou "um pouco confortáveis" em assistir.
Por outro lado, apenas 26% dos entrevistados católicos hispânicos disseram estar "muito confortáveis" ou "um pouco confortáveis" em comparecer a serviços pessoais.
Entre os protestantes negros, 42% disseram que estavam "muito desconfortáveis" com a participação.
Os entrevistados que se identificaram como "não afiliados" foram os mais propensos a dizer que ficariam "muito desconfortáveis", com 66%, com apenas 8% desse grupo dizendo que ficariam "muito confortáveis".

Em resposta à disseminação do coronavírus, a grande maioria das igrejas nos Estados Unidos optou por fechar as portas, com a maioria transferindo sua adoração para serviços exclusivamente on-line.
Quando os estados começaram a reabrir, muitas igrejas fizeram o mesmo, muitas vezes com medidas de segurança, incluindo espaçamento dos participantes, restrição de contato físico e uso de máscaras.
Muitas igrejas permaneceram fechadas por precaução, depois que algumas igrejas que foram reabertas se reencontraram em meio a novos casos de COVID-19 surgindo entre os participantes.
Rev. Herbert J. Nelson, chefe da maior denominação presbiteriana nos EUA, recentemente pediu cautela com a reabertura.
Em um vídeo publicado on-line no início deste mês , Nelson disse que, embora a adoração seja importante, as igrejas devem "não se apressar" em reabrir os serviços pessoalmente.
"Reconheça que ainda estamos no meio desse coronavírus", disse Nelson.
Folha Gospel com informações de The Christian Post via FG

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...