segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Wikipedia proíbe editores de expressar apoio ao casamento tradicional

A Wikipedia, que se define como um “projeto de enciclopédia multilíngue de licença livre, baseado na web e escrito de maneira colaborativa”, decidiu restringir seus editores de expressar oposição ao casamento entre pessoas do mesmo sexo em sua plataforma – uma decisão que veio meses depois que o cofundador Larry Sanger disse que a política de neutralidade do site estava “morta”.

Os voluntários que escrevem e editam os artigos da Wikipedia não podem mais incluir em sua página de perfil qualquer “caixa de usuário” – um emblema expressando suas crenças – que seja contra o casamento gay. Por exemplo, uma dessas caixas de usuário afirma: “Este usuário acredita que o casamento é entre um homem e uma mulher”.

A decisão foi tomada após uma discussão recente em que “editores predominantemente de esquerda” argumentaram que tal postura era “discriminatória” e contra a política do site, de acordo com Breitbart .

A discussão começou depois que um editor, Adam Cuerden, sugeriu que apenas uma caixa de usuário fosse excluída, chamando-a de “explicitamente homofóbica” e citando uma diretriz do site que proíbe conteúdo “inflamatório ou divisivo” nas caixas de usuário. Logo, ele sugeriu que outras caixas de usuário em favor do casamento tradicional também deveriam ser excluídas.

A mudança levou o administrador do site “Ad Orientem” a renunciar, de acordo com o The Christian Institute , que observou que o administrador apontou que a decisão era “claramente inconsistente” com o compromisso do projeto com a neutralidade e condenou comentários hostis sobre os partidários do casamento tradicional.

Eles “representam uma tendência feia de condenar as opiniões dos outros como fora dos limites do pensamento aceitável, não importando que essas opiniões sejam defendidas pela vasta maioria das pessoas globalmente e pelos seguidores da maioria das principais religiões do mundo”, disse o administrador.

Folha Gospel com informações de The Christian Post

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...