terça-feira, 22 de dezembro de 2020

Chinês deixa ateísmo e se torna ministro de estudo bíblico

Will Wang nasceu sob a lei de um filho por família na China. Por causa desta norma, ele deveria ter sido abortado, já que o país comunista só permitia que as famílias tivessem mais de um filho se pagassem uma grande soma em dinheiro ao governo.

Diante da situação, os pais pesaram sua decisão com cuidado. Era muito dinheiro, mas eles fizeram o sacrifício.

Em sua vida escolar, Will estudou matemática, mas no último ano do ensino médio ele começou a gostar mais de inglês. Sendo de Xangai, a cidade costeira metropolitana, ele teve a chance de conhecer e conversar com expatriados. Um era o americano Nick, com quem poderia praticar inglês e desfrutar de amizade. Nick era cristão, e sua história intrigou Will.

"Eu costumava ser um homem muito mau nas ruas", contou Nick a ele. "Foi o Deus da Bíblia quem me transformou no que sou hoje."

A China ensina o ateísmo. Acreditar em Deus dá às pessoas esperança além do que o governo espera. Um governo comunista e totalitário não pode permitir qualquer competição.

Will não conseguia acreditar facilmente em Deus. Ele havia sido ensinado sobre a preeminência e confiabilidade da ciência.

"Para mim, ler a Bíblia era como um conto de fadas e nada real", lembra Will.

Novos rumos

Futuramente Will se inscreveu e foi aceito na faculdade em Detroit, em Michigan. Uma igreja chinesa o acolheu; ele amava as pessoas, mas quando se tratava de estudos bíblicos, Will não se interessava, chegando a cochilar. Por meio de um amigo cristão do campus, Will começou a acreditar "um pouco" em Deus.

Mas o que o levou a sacramentar sua fé foi colocar quando sua carteira com US$ 900 em dinheiro e cartões de crédito que havia esquecido em cima do porta-malas em um posto de gasolina foi devolvida intacta.

"Eu estava realmente muito chateado", lembra ele. "Eu estava culpando Deus. Por que você faria minha carteira ser perdida hoje? Havia muito dinheiro nela", conta Will, que diz ter feito o possível para não ficar triste.

No dia seguinte, alguém foi ao dormitório de Will, mas ele estava fora. Depois ele se encontrou com um homem negro que entregou a ele sua carteira.

"Comecei a abraçá-lo", lembra Will.

Depois que Will agradeceu, e o homem estava indo embora, ele não resistiu a fazer uma pergunta: "Por que você devolveria minha carteira para mim com o dinheiro dentro? A maioria das pessoas não o devolveria".

"Eu sou cristão", respondeu o homem. "Deus quer que nos amemos como irmãos e irmãs. Espero que o que fiz a você hoje, você faça aos outros um dia."

Fé completa

O poder do exemplo do homem de viver sua fé com integridade fez com que a fé de Will se tornasse completa. A carteira foi o ponto de inflexão. Depois de virtualmente uma vida inteira de Deus chamando-o para fora do budismo, ele sabia que era hora de se render completamente a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador.

Deus comunicou seu espírito e Will nasceu de novo. "Isso mudou imediatamente meu coração", diz ele. "Fiquei tão emocionado e, naquele momento, acreditei instantaneamente em Deus".

Will foi batizado e passou a sentir paz e conforto. Ele começou a dirigir um estudo bíblico.

"Eu nunca poderia ter imaginado na China há 10 anos que eu seria quem sou hoje", diz Will. "Deus me transformou completamente no que ele quer que eu seja."

Fonte: Guia-me com informações de God Reports via Folha Gospel

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...