quinta-feira, 5 de agosto de 2021

Samuel Mariano fala sobre polêmica e afirma ser vítima de armação

O cantor gospel e pastor Samuel Mariano, de 36 anos, se pronunciou pela primeira vez sobre a mais recente polêmica envolvendo seu nome. Sua manifestação veio após 35 dias em que foi acusado por uma mulher casada de ter se relacionado com ele neste ano.

Através de um vídeo publicado em suas redes sociais, Samuel Mariano resolveu se pronunciar, mas, ele não estava sozinho. Ao seu lado estava sua esposa, Isabela Mariano, e seus dois filhos, Samuel Lucas e Rebeka Mariano. Além disso, o seu amigo e vice-presidente da Assembleia de Deus Brás da Paraíba (AD Brás), Pastor Júnior Feitosa, e a advogada do religioso, a Dra. Anne Karoline.

Samuel Mariano é casado com Isabela Mariano há 18 anos e juntos viram o nome do líder religioso se envolver em uma polêmica na internet, após uma diaconisa da própria igreja de Samuel, chamada Monalisa Feitosa, revelar que ambos viveram um relacionamento pela internet, e que teria inclusive, resultado em troca de mensagens picantes, além de envios de vídeos e fotos de cunho sexuais.

Para Samuel Mariano não há dúvida que ele foi vítima de uma armação: “Cilada”, disse ele no início do seu pronunciamento.

Mariano disse que nestes 35 dias viu e ouviu tudo a seu respeito. Todas as acusações, supostos áudios e print's, e até mesmo o depoimento da mulher responsável por causar toda polêmica. Ele pediu perdão pelo sumiço, mas explicou que nesse período obedeceu seus pastores e também a Deus, isso porque, “ainda não havia chegado a hora” de falar sobre o assunto.

Samuel revelou que no início da polêmica procurou a Polícia Civil, pois ele, sua igreja e família estavam sendo vítimas de calúnia e difamação. Disse que se dispôs a entregar seu celular e entregou provas de que não tinha se relacionado com a Monalisa Feitosa. Além disso, afirmou que entregou às autoridades notícias, links e matérias, que segundo ele, agiram criminosamente contra ele. “Deus disse a mim que eu ficasse quieto”, disse o pastor.

O pastor passa o vídeo lendo alguns trechos do depoimento de Monalisa Feitosa. Além disso, rebate a mulher em vários pontos, além de acusá-la de querer denegrir sua imagem. “É o inferno todo usando pessoas para denegrir nossa imagem, para acabar com nosso ministério, para fazer o que estão fazendo. É doloroso isso, você não vai saber o que é isso, se você nunca passou pelo o que estou passando”, disse ele.

O pastor chegou a chorar ao lembrar de sua renúncia à presidência da AD Brás Paraíba por conta das acusações contra ele. Segundo ele, foi doloroso ter que ficar fora das reuniões eclesiásticas e ter queda nas agendas pelo Brasil devido à polêmica.

Ao final do vídeo o vice-presidente da AD Brás também deixou uma palavra. Ele ressaltou os trabalhos feitos pelo pastor Samuel Mariano desde que assumiu a igreja. Além disso, disse que o resultado da vitória virá das mãos de Deus.

Que Deus tenha misericórdia de pessoas que vivem do fracasso de outros, de boatos e de calúnia. Eu quero pedir perdão a todos pelo Brasil se alguma vez se decepcionou com o que disseram sobre mim. Só tenho que agradecer a todos vocês pelas orações, por clamar por mim. Eu estou com muito desejo de voltar a cantar, pois pastorear tem sido a maior delícia dos últimos anos”, finalizou o pastor Samuel Mariano.

Assista o vídeo na íntegra abaixo:

Fonte: Portal do Trono via Folha Gospel

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...