sexta-feira, 13 de maio de 2016

Assembleiano é escolhido como ministro do Trabalho do Governo Temer


Nomeado para comandar o Ministério do Trabalho, o deputado federal Ronaldo Nogueira (PTB-RS) está no segundo mandato no Congresso Nacional. É filiado ao PTB desde 1992, quando deu início à carreira política no interior do Rio Grande do Sul. Ele teve o nome indicado ao Ministério do Trabalho pelo presidente do partido, Roberto Jefferson (RJ), e pelo líder da bancada na Câmara, Jovair Arantes (GO). Nogueira é pastor da Assembleia de Deus e integra a bancada evangélica em Brasília.
Aos 50 anos, o parlamentar natural de Carazinho (RS) é formado em Administração de Empresas pela Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) de Porto Alegre. Especializou-se em Gestão Pública na pela Faculdade de Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
Iniciou a carreira política em 1992, como vereador em sua cidade natal, cargo que ocupou por quatro mandatos. Na gestão municipal, assumiu como secretário de Habitação e Assistência Social e de Obras e Serviços Urbanos.
Do governo gaúcho, foi diretor do Departamento de Transportes da gestão da governadora Yeda Crusius, entre 2007 e 2008, quando passou a diretor-presidente da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), até 2010, quando foi eleito suplente para a Câmara Federal. Logo assumiu o cargo como titular depois da ida de Luiz Carlos Busato (PTB) para assumir a Secretaria de Obras Públicas, Irrigação e Desenvolvimento Urbano do Rio Grande do Sul, na gestão de Tarso Genro. Em 2014, foi eleito com 77.017 votos.
Atuação como deputado
Em junho do ano passado, o deputado foi eleito presidente da Comissão Especial que trata dos projetos que mudam a Lei Geral de Telecomunicações. Um dos pontos do novo texto, que ainda está para ser votado, prevê a liberação do acesso à internet pelos usuários.
Entre as propostas de autoria como deputado federal, Nogueira apresentou o projeto de lei que regulamenta a profissão de detetive particular, como o profissional que planeja e executa a coleta de dados e informações de natureza não criminal, utilizando recursos e meios tecnológicos permitidos, com objetivo de esclarecer assuntos de interesse privado.
O texto foi aprovado na Câmara e enviado ao Senado no ano passado. Passou pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS), e foi enviado para ser apreciado em Plenário. O petebista também propôs a criação do Programa Nacional de Renovação de Frota de Veículos Automotores, cujo objetivo é determinar a troca obrigatória de veículo com tempo de uso superior a 15 anos, criando incentivo para a substituição.
Pelo texto, o Poder Público oferecerá linha de crédito para compra do veículo novo e veículos usados serão aceitos como parte do pagamento do financiamento. Atualmente, o projeto de lei aguarda um parecer do relator na Comissão de Viação e Transportes (CVT) da Câmara.

Fonte: CPAD News

Um comentário:

Pb. José Roberto da Rocha disse...

Mais um que se desvia do chamado Divino,para se envolver com as coisas deste mundo!E o que me espanta e que para muitos isto e una honra!Que Deus tenha misericórdia desses pastores!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...