sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Em coletiva Lula diz ser honesto: “Só Jesus ganha de mim”

Ex-presidente Lula voltou a usar a religião como argumento para se defender

Denunciado nesta quarta-feira (14) pela força-tarefa da Lava Jato, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu se pronunciar publicamente sobre o assunto durante uma transmissão pela internet.
Na sede da CUT, em São Paulo, cercado de aliados, ele fez um discurso de mais de uma hora, onde voltou a negar que tenha comandado o esquema de corrupção na Petrobras. Para o Ministério Público, o petista foi responsável, junto com a empreiteira OAS, pelo desvio de ao menos R$ 87,6 milhões da maior estatal do país.
Como sempre, insistiu que trata-se de uma questão política forjada pelos seus inimigos. “Estou orgulhoso de saber que a perseguição a mim é por causa das coisas boas que fiz para o país”, afirmou enquanto era aplaudido pelos presentes.
Entre várias declarações dúbias, afirma que nada foi provado contra ele. Não mencionou os documentos apreendidos pela Polícia Federal nem as delações de empresários e políticos que estão presos e sempre citam sua participação decisiva nos desvios e pagamentos de propinas.
Não é que somos mais honestos que ninguém. É que nós tiramos da sala o tapete que escondia a corrupção neste país. Vale para o PT e para qualquer outro partido”, esbravejou, sem esclarecer se concordava com a prisão de três ex-tesoureiros da sua agremiação política.
Com sua retórica peculiar, comparou-se a vários ex-presidentes como Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek. Mas ao falar de sua honestidade se exacerbou. “Acho que só ganha de mim aqui no Brasil, Jesus Cristo. Pense num cabra conhecido e marcado nesse país”, assegurou.

Comparação recorrente

O coitadismo de Lula e seu uso de metáforas religiosas são conhecidos. Em 2010, durante a primeira campanha de Dilma Rousseff a presidência, fez a seguinte comparação: “Essa mulher (Dilma) foi barbaramente torturada. Não existe nada mais grave que o ser humano possa fazer com o outro do que torturar. Vocês sabem porque Jesus Cristo foi torturado”.
Poucos meses depois, ainda em campanha, comparou a si mesmo: “Meu corpo estaria mais arrebentado que o corpo de Jesus Cristo depois de tantas chibatadas”. Era uma menção às acusações que já envolviam seu nome durante o escândalo do mensalão.
Em 2014, durante um comício onde pedia votos para a reeleição de Dilma, Lula fez novamente esta comparação. Ao mesmo tempo que atacava os políticos do PSDB, se vitimizou: “Outro dia eu falei para eles: vocês são mais intolerantes que Herodes, que mandaram matar Jesus Cristo com medo de ele se tornar o que virou”.
Um ano depois, com Dilma já reeleita e os escândalos do petrolão sendo veiculados a todo momento, voltou a usar a analogia e alegar perseguição injusta.
Falando sobre os primeiros petistas presos, ex-presidente disse: “Eu lembro quando Herodes mandou marcar todas as crianças. E Maria e José tiveram que fugir com Jesus Cristo. Ele ficou 30 anos que a gente não sabe o que aconteceu na vida dele. Quando ele voltou, em três anos transformou a história da humanidade. E o que fizeram com ele? Crucificaram”.

Fonte: Gospel Prime

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...