segunda-feira, 28 de novembro de 2016

No Uruguai, Igrejas querem que Jesus volte a fazer parte do Natal


Desde o início do século XX, o Uruguai leva a extremos o conceito de país laico. Por isso, embora em todo o Ocidente o 25 de dezembro seja um feriado e se lembre o nascimento de Jesus, o secularizado governo uruguaio decreta que é o “dia da família”.
Esse não é o único feriado que mudou de nome – e sentido – por lá. A Semana Santa, que culmina na Páscoa, foi renomeada como “Semana de Turismo”.
Isso não significa que os religiosos sejam impedidos de comemorar como quiserem, mas de modo geral retiram as referências ao cristianismo que um dia foi a religião oficial do país.
De acordo com o jornal El País, a celebração uruguaia do “Dia da Família” também é um feriado, com a maioria dos serviços públicos e o comércio parando no 24 de dezembro e só voltando ao normal na manhã do dia 26. As ruas continuam sendo decoradas com iluminação especial e papais noéis são vistos em lojas e shoppings. Referências a Jesus, porém, não são muito vistas nessas ocasiões.
Embora tenha o maior índice das Américas de pessoas “sem religião” – mais de 30% – além dos 14% de “ateus e agnósticos”, a maioria da população ainda professa o cristianismo (45% de católicos e 9% evangélicos).

Apoio do papa

Decididos a resgatar o sentido cristão da festa de final de ano, cristãos uruguaios lançaram a campanha “Navidad con Jesús” [Natal com Jesus]. Daniel Kerber, responsável pela arquidiocese de Montevidéu vem tentando envolver outras igrejas. “O Natal de alguma maneira perdeu seu sentido cristão nessa sociedade de consumo, transformou-se em uma festa comercial”.
Uma das maneiras de lembrar que Jesus deveria ser o centro da comemoração, ele está pedindo que nos templos e nos colégios católicos seja colocada uma bandeira com a frase “Natal com Jesus”. Também criaram uma imagem de José e Maria com um Jesus recém-nascido para chamar atenção.
Kerber anunciou ainda que os cristãos uruguaios deveriam realizar na semana do Natal uma “obra de caridade”, algo em benefício dos mais pobres, que sirva como oportunidade de anunciar o que deveria ser lembrado na data. “Temos o poder de trazer de volta o sentido cristão do Natal e apresentar a um grande número de pessoas a mensagem cristã da Boa Nova, a mensagem da salvação “.
Recentemente, o papa Francisco, que foi bispo na vizinha Argentina, anunciou seu apoio a essa campanha para “recristianizar” o Uruguai.
Fonte: Gospel Prime

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...