sexta-feira, 2 de junho de 2017

Renascer em Cristo evangeliza através do MMA


Esporte serve de cenário para atrair jovens que não necessariamente dedicariam uma noite para ir a um culto.


A Igreja Apostólica Renascer em Cristo (SP) acredita que o esporte pode atrair as pessoas para os caminhos da fé, e a ferramenta escolhida foi o MMA. Sob as luzes da Arena Renascer, ginásio à beira do rio Tietê arrendado à igreja em 2015, é que ocorreu o 5º Ultimate Reborn Fight (URF), evento liderado pelo bispo Leandro Miglioli (41).
O bispo Lê, como é conhecido, usou o microfone para testemunhar sobre a história de Davi e Golias. "Davi partiu para cima de Golias e a vitória mais improvável aconteceu. Davi atirou uma pedra e Golias foi nocauteado imediatamente".
Ele ainda comentou que foi derrubado pela cocaína dos 15 aos 20 anos, mas um dia descobriu o que dava força a Davi . "O dia em que coloquei meus pés nesta igreja nunca mais usei drogas", testemunhou o bispo.
Miglioli não acredita no acaso, mas em um propósito de Deus na vida das pessoas que assistem as lutas e também daqueles que adentram o octógono. "Se tiver a atitude que tive, que Davi teve, Jesus vai entrar em tua vida, e nunca mais esse gigante que te assola irá te vencer."
Com as mãos ao alto e cabeças curvadas, o público, estimado pela organização em 3 mil pessoas, consente e repete as palavras da oração puxada pelo bispo. O momento devocional durou cerca de dez minutos e mostrou a principal diferença entre o URF e outros eventos profissionais de MMA (Mixed Martial Arts, ou artes marciais mistas).
Nos torneios da igreja não há mulheres com placas entre os rounds nem álcool na plateia, e a disputa atlética serve de cenário para atrair jovens que não necessariamente dedicariam uma noite de sexta-feira para ir a um culto.

Fundador da igreja acredita no potencial do esporte


O fundador da Renascer, apóstolo Estevam Hernandes Filho (63), vincula o MMA com dedicação e trabalho, e na igreja não é diferente. "Ele é praticado com a mesma qualidade: respeitando regras, com ordem e decência. Então não é manifestação de violência", afirmou à BBC Brasil. A igreja é "pioneira na realização de eventos esportivos como estratégia de evangelismo", completou.
A igreja evangélica, disse Hernandes, inicialmente abriu as portas para treinos, de olho em "atrair mais jovens para o esporte". A grande procura motivou a realização, em 2013, do primeiro grande torneio de MMA profissional da Renascer, que também tem seu time de atletas, o Reborn Team (time renascer).
Fonte: Gospel Prime

MEU COMENTÁRIO:


Antes de tudo quero registrar o meu dever de respeitar a pessoa do Líder da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, Ap. Estevam Hernandes, entendendo que sua "visão" é válida para o público que lidera, para o que não cabe meu julgamento.

Por outro lado, como o advento da internet torna o mundo numa espécie de aldeia global, quando as pessoas leem uma notícia como esta, entendem como um nova tendência que todas igrejas precisam aderir.

Para as Igrejas tradicionais, e mesmo para as pentecostais históricas, creio que um envolvimento da Igreja nesse nível de participação, seria por demais prejudicial, muito difícil de se entender por parte de irmãos mais antigos, os quais naturalmente já teem uma fôrma cultural definida, que não concorda com qualquer tipo de jogo e ou esporte que suscite a violência.

Luta é disputa em qualquer circunstância, e quando se fala em corpo a corpo, é sempre o estágio final, quando por causa até mesmo de uma concorrência ideológica, se chega às via de fato.

Qualquer luta tem a disseminação de tudo aquilo que a bíblia inteira condena, como brigas, contendas, porfias, falta de amor ao próximo, etc...

Por esse motivo, entendo que, como o apóstolo Estevam Hernandes responderá diante de Deus pela igreja que dirige, deixemos esse exemplo para lá mesmo, e nós outros sigamos o caminho que trouxe a igreja até aqui, uma vez que isso será apenas mais uma questão polêmica no meio do povo evangélico.

A melhor e mais aprovada fórmula de evangelização até hoje, continua sendo a "pessoal", quando uma pessoa fala de Jesus ao seu próximo, do perdão dos pecados através do sacrifício de Jesus Cristo na cruz do Calvário, da salvação e da vida eterna para quem crê com o coração e confessa com a sua boca. O resto é invenção para "taparmos o sol com a peneira" daquilo que deixamos de fazer.

Simples assim...

Bem, se alguém se identifica com o que estou dizendo, amém, mas falo para os que me ouvem como pastor, principalmente aqueles que se congregam comigo e precisam saber o que penso, nada contra quem pensa diferente.

Simplesmente uma questão de visão diferente, sem polêmicas...

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...