quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Nova série de quadrinhos mostra Robin como bissexual

O personagem Robin, mais conhecido como o companheiro de longa data do Batman, agora é um personagem bissexual, como visto na última edição de “Batman: Urban Legends”.

A edição nº 6, que saiu na terça-feira (10), apresenta o personagem Tim Drake, a terceira interação de Robin no Universo DC Comics, enquanto ele visitava seu amigo, Bernard Dowd, para jantar.

Conforme relatado pelo CBN News, o usuário do Twitter Markus.S postou várias imagens do diálogo entre os dois jovens.

Antes da visita, Bernard diz a Robin para dizer a Tim que ele gostaria que eles tivessem terminado o encontro após o jantar, sem perceber que Drake é o próprio Garoto Maravilha.

Mais tarde, Tim faz uma visita à casa de Bernard, na qual seu amigo o convida para sair.

Estou muito feliz que você tenha chegado em casa bem. Tenho pensado muito sobre aquela noite, e eu – eu não sei o que isso significou para mim”, disse Tim, referindo-se ao passeio anterior. “Ainda não. Mas eu gostaria de descobrir.

Eu estava esperando que você fizesse. Tim Drake … você quer sair comigo?”, Bernard pergunta.

Sim … Sim, acho que quero isso”, responde Tim.

Meghan Fitzmartin, que escreveu a edição, explicou que seu objetivo ao escrever a série era “mostrar o quanto Deus ama você”.

Você é incrivelmente amado, importante e visto”, ela tuitou. “Sempre grato por ter a confiança de Tim Drake e sua história e honrado em trabalhar com os talentosos @BelenOrtega_ e @loquesunalex.

Enquanto alguns fãs elogiaram Fitzmartin pela mudança de personagem, outros a criticaram por tentar impor uma “agenda política”.

É tão bom, não é? Forçar sua agenda política em um personagem que você não criou nem contribuiu para nada de bom ou mesmo relevante apenas para espantar os fãs”, escreveu o usuário InkedJao.

Robin de Tim Drake é adicionado à lista crescente de personagens LGBTQ da DC Comics, incluindo a Mulher-Gato de Kate Kane, Harley Quinn, Poison Ivy, Renee Montoya, o Lanterna Verde de Alan Scott e outros personagens secundários.

A Marvel Comics também fez o mesmo recentemente, após revelar seu primeiro personagem gay, Capitão América, durante o mês do Orgulho, em junho.

Enquanto isso, o personagem Loki foi rotulado como “fluido de gênero” na recente série Disney +, Loki.

Fonte: Guia-me com informações de Christian Headlines via Folha Gospel

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...