segunda-feira, 9 de maio de 2016

Pastor presidirá Comissão dos Direitos do Idoso

Roberto de Lucena irá comandar a mais nova comissão permanente da Câmara dos Deputados

Dificilmente os políticos da bancada evangélica recebem atenção da mídia por um motivo que não seja polêmico. O deputado Roberto de Lucena (PV/SP) e a deputada Leandre Dal Ponte (PV/PR) foram eleitos, respectivamente, presidente e 1ª vice-presidente da comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa. Ao todo, ela será formada por 22 parlamentares.
Trata-se da mais nova comissão permanente da Câmara dos Deputados. Entre seus objetivos, irá acompanhar temas relacionados com a preservação e proteção dos direitos e garantias dos idosos. Fará fiscalização e acompanhamento de programas e políticas governamentais e receberá, avaliará e investigará denúncias de ameaças ou violações aos direitos da pessoa idosa.
Lucena, que também é pastor da Igreja O Brasil para Cristo, comemorou o fato de assumir essa responsabilidade. Em seu primeiro pronunciamento como presidente da Comissão, explicou que o desafio é tornar o ano de 2016 o mais profícuo possível, mesmo com o cronograma apertado. Além de o Brasil estar passando por uma crise política, este é um ano eleitoral.
Mesmo assim, o deputado explicou que existem mais de 560 projetos de lei relacionados à temática do idoso. Com a nova Comissão Permanente, essas propostas serão melhor organizadas e a tramitação ocorrerá de forma acelerada. Anunciou ainda que deseja aprovar uma agenda propositiva para o governo, que reflita os anseios dos que lutam em defesa da pessoa idosa.
“Temos uma população enorme que cresce, cada vez mais, com a condição de longevidade, e, por isso, precisamos trabalhar muito para que essa expectativa alongada seja acompanhada por melhores condições de vida na saúde, no meio ambiente, no lazer, de modo que os idosos possam realmente desfrutar do benefício de viver mais”, enfatizou o parlamentar.
Leandre, autora do projeto de resolução que proporcionou a criação dessa nova comissão, defendeu que os debates sobre a situação dos idosos no país precisam ir além da questão previdenciária, em especial por que essa parcela da população deve triplicar até 2050.
Fonte: Gospel Prime

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...